esperanca

10 – Esperança

Joaquim decidiu levar aquela pá contigo, afinal, não havia mais ninguém naquele local.
Dentro do ônibus, todos o olhava estranhamente, afinal não era normal alguém em um ônibus logo cedo carregando uma pá de construção.
Ao chegar em seu trabalho, guardou suas coisas no armário, e junto deixou a pá. Joaquim trabalhava em um fast-food, passava o dia atendendo clientes, mas aquele era um dia um tanto quanto parado.
O caixa do estabelecimento, ficava em frente à escada do supermercado, onde passavam muitas pessoas diariamente. Foi quando ele pode notar uma bela moça que por ali passava, com aspecto muito semelhante à da garota quem Joaquim amava, o que o fez relembrar momentos bons dos quais viveu junto dela. Então movido por uma grande tristeza, Joaquim pediu que um de seus colegas de trabalho cuidasse um pouco do atendimento enquanto ele ia ao banheiro, não queria que ninguém notasse seu momento de tristeza.
Por alguns minutos Joaquim chorou trancado, ele ainda tinha esperança de que tudo um dia poderia voltar à ser como antes, mas ao mesmo tempo não sabia em que acreditar, a forma com a qual tudo terminou era muito estranha, tão estranha que o mesmo ainda tentava encontrar as respostas para o “fim” daquele amor.
Foi então que ele ouviu a porta do banheiro se abrir, aquele era um banheiro publico, dentro do supermercado. Joaquim percebeu que já era hora de voltar ao estabelecimento, ao sair da cabine em que estava, não havia ninguém ali dentro, foi quando olhou para o espelho, e observou um estranho código escrito com batom vermelho:

JT22745160RW

O que significava aquilo? – questionou Joaquim. Foi então que retirou do bolso sua caderneta de pedidos e anotou. E rapidamente limpou o espelho.
Voltando ao trabalho, permaneceu com aquele código em mente até o final de seu expediente, decidido que no dia seguinte, como era seu dia de folga, iria à biblioteca, realizar algumas pesquisas sobre a vila.

[09 – Pá]

[Continua…]

Comentários

Comentários