08 – O Mapa

– Mas não se preocupe, tudo tem seu tempo.

Joaquim abre a bolsa e pega o mapa, ao abrir, percebe que é o mapa daquela vila, porém do inicio dela, tempo em que não haviam tantas ruas, becos e casas. Observando o mapa, ele pode notar que existiam marcas estranhas em determinados pontos, o que lhe deixou um tanto quanto curioso.

– O que significam estas marcas? – Questionou Joaquim.
– Segundo a lenda, nestes pontos é possível encontrar objetos que contam a origem dessa vila, desde que o primeiro habitante chegou por aqui, até os dias atuais. Mas tome cuidado, existem muitos segredos guardados, são objetos que guardam nosso passado, presente e nosso destino, o que pode levar qualquer homem à loucura.

Joaquim volta à observar detalhadamente o mapa, e quando se dá conta, está sozinho ali, as luzes estavam meio apagadas, balcão e objetos empoeirados, diferente de quando entrou ali.
Com uma questão na cabeça, Joaquim guarda seus pertences e deixa o recinto. – Será que estou enlouquecendo? – se questionou. Caminhou até sua casa, ao chegar deitou e novamente pegou o mapa, curioso tentava encontrar uma logica naqueles pontos marcados, e assim permaneceu até começar à sonhar.

[07 – Loja de Antiguidades]

[09 – Pá]

Comentários

Comentários