a-taberna-1

02 – A Taberna (Parte 1)

Em uma tarde de sol, estava Joaquim seguindo ao cemitério da cidade, era o enterro de sua Avó, sua última ancestral ainda viva, que agora já não tão viva partia desse plano.
Estatura mediana, cabelos aos ombros e um belo sorriso, esse era Joaquim, um jovem carente que perdeu seu pai antes mesmo de nascer, vítima do alcoolismo, e sua mãe ao ter um duro trabalho de parto, pois sua gestação foi de risco. Criado pela sua adorável e caridosa avó, Joaquim cresceu humildemente em um bairro do subúrbio conhecido como O Vale da Morte, pois aquele canto da cidade era um canto esquecido, do qual poucos ousavam viver, e os que ali vivam, viviam por falta de opção.
Desde pequeno Joaquim aprendeu à dar duro na vida para se sustentar e ajudar sua avó, única família que possuía, jamais deixando os estudos, aprendeu à valorizar as coisas simples da vida.
Em seu aniversário de 17 anos, ao chegar do trabalho encontrou sua avó caída na cozinha, inconsciente, rapidamente Joaquim a socorreu.
No hospital foi diagnosticada com um câncer mortal, o que levou Joaquim a largar seus estudos e se dedicar à cuidar de sua avó, que viria à falecer 5 anos depois.
E esta é a historia de Joaquim, que ao sair do enterro encontrou um estranho sujeito, sujo e miserável, que o observava indiscretamente não muito distante, então entrou na velha taberna.

[Capítulo 1 – O Princípio]

[03 – A Taberna (Parte 2)]

Comentários

Comentários